/ Fotógrafos

Dicas para o fotógrafo que deseja se recolocar no mercado de trabalho

Talvez o primeiro e um dos passos mais importantes é entender em qual estágio da carreira você se encontra

O mundo da fotografia é um local de pessoas que amam o que fazem, que se dedicam a vida inteira e buscam constantemente especializações e formas novas de se reinventar.

Mas sabemos, também, que é um mercado difícil e competitivo; e assim como outras profissões, também está sofrendo com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.

E aí entra uma questão enfrentada por milhões de brasileiros: a dificuldade em começar ou mesmo se recolocar no mercado, ainda mais o fotográfico. E isso vale para fotógrafos amadores ou profissionais, com 1 ano ou 20 anos de experiência. Os desafios são os mesmos.

6

E como dar início a busca por novas oportunidades?

Talvez o primeiro e um dos passos mais importantes é entender em qual estágio da carreira você se encontra. Ou qual o seu posicionamento atual no mercado fotográfico. Para qual público você está disponível ou quais clientes podem gostar do seu trabalho? Ter esse primeiro pensamento crítico é importante para filtrar seu público-alvo e, consequentemente, suas possibilidades de entrada ou recolocação profissional.

Descubra suas tribos

2

Segmentar seu público pode ser uma boa opção. O campo da fotografia é um universo vasto, com estilos e segmentos fotográficos variados. Fotografia de casamento, de formatura, de recém-nascidos. A lista é imensa. Buscar se especializar em algumas categorias já é uma forma de posicionamento no mercado, além de você se destacar, se diferenciar da multidão faz toda a diferença.

Entenda os diferentes clientes que você possa ter

Você pode cobrar valores exorbitantes ou mais modestos pelo mesmo serviço. É importante entender se os seus clientes são da classe A, B, C ou Z. Todo mundo precisa e gosta de fotos, mas é o seu valor que vai definir quem o contratará. Pode ser que serviços para a classe D te dê mais dinheiro ao final do mês do que serviços para a classe X. É o seu trabalho e sua experiência que definirão quais clientes irão te procurar.

Resiliência é tudo

3

Nada acontece num piscar de olhos ou do dia para a noite. Você definiu seu nicho, estipulou valores, tirou seus custos e vai colocar sua margem de lucro, decidindo se quer muitos clientes pagando ou poucos pagando mais pelo seu serviço. Mas cuidado, nem sempre esse cenário acontece. Ou a velha máxima acontece: quem paga mais espera mais, o que pode gerar muita dor de cabeça.

Existem locais que aceitam mais um fotógrafo cobrando alto porque seus serviços fazem jus ao valor. Em outros nem tanto. Ou mesmo sabendo de suas capacidades, a região onde você se encontra pode não te oferecer condições de cobrar valores altos.

Por isso, escolha seu nicho, escolha clientes dentro das suas possibilidades e defina valores que condizem com a classe socioeconômica. E, principalmente, persiste no seu posicionamento. Com trabalho de qualidade, os resultados com certeza aparecerão.

Integre uma rede de fotógrafos que possa te oferecer oportunidades

4

Já pensou em integrar o FOTOP? Somos uma rede que conecta você, profissional, a diversas oportunidades de trabalho. É uma bela maneira de se inserir novamente no mercado ou se recolocar como profissional. Hoje, ao todo, já são mais de 15 mil fotógrafos cadastrados na plataforma que trabalham na cobertura de grandes eventos e em trabalhos diários. Se interessou? Saiba como fazer parte do FOTOP. Clique aqui.

Fotop

Fotop

Plataforma que ajuda o fotógrafo a vender suas fotos, possibilitando que ele viva de seus clicks.

Read More