/ Empresa B2B

Mercado imobiliário aposta em tokens na blockchain para atrair investidores

Em meio à alta da taxa Selic, o mercado imobiliário está se adaptando e trabalhando para trazer alternativas que atraiam novos investidores, aqueles que hoje estão nos fundos imobiliários em busca de mais segurança em aplicações de renda fixa. E uma solução que tem crescido no gosto dos investidores são o blockchain e tokenização.

A tokenização é a criação de ativos digitais que representam outros ativos, sejam eles reais ou virtuais. Esse ativo pode rodar na blockchain, uma tecnologia que surgiu com o Bitcoin (BTC) e vem sendo usada para melhorar auditoria e segurança de informação em diversas indústrias.

Porém, as vantagens da tokenização vão muito além de gravar dados em uma rede segura. Tem a ver, também, com as vantagens dos contratos inteligentes, softwares que automatizam boa parte do trabalho de backoffice, reduzindo custos e encurtando a distância entre os negócios e possíveis investidores.

Ao tokenizar um ativo imobiliário, por exemplo, uma incorporadora pode dividir um bem físico em ativos digitais que correspondem a uma fatia do empreendimento. Além de poder negociá-los na quantidade que o investidor desejar. Um imóvel de R$1 milhão, por exemplo, pode virar 10 mil tokens de R$100 que serão negociados no mercado.

A tecnologia ajuda a eliminar a burocracia com contratos convencionais, acelerando o negócio e, sobretudo, barateando o investimento e a captação de recursos para a obra.

Isso fez com que o mercado imobiliário estivesse em franca disrupção. Produtos inovadores, funding diversificado, além do impacto da economia compartilhada e colaborativa tornam a estruturação jurídica de projetos imobiliários cada vez mais desafiadora.

Por ora, as empresas que se aventuram no setor prometem prover a liquidez necessária se o investidor desejar se desfazer da posição a qualquer tempo.Embora a expectativa seja de que, com o crescimento do mercado, as corretoras de criptomoedas assumam esse papel.

Legalmente, a comercialização de tokens imobiliários funciona em uma zona cinzenta, pois ainda não conta com aval formal da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Mas, especialistas do setor defendem que os ativos não adotam estrutura de equity nem de dívida, e por isso seriam enquadrados como negócios imobiliários.

Diante disso, o mercado encara o ambiente como sendo suficientemente garantido para apostar no modelo, acreditando que ele deve deslanchar à medida que os investidores passem a conhecê-lo melhor.

Como aproveitar este cenário para atrair mais clientes?

Mostrar o potencial de um imóvel apenas pela internet, sem perder a qualidade, pode ser realizado de duas maneiras: com fotos profissionais e que passaram por uma curadoria ou por meio de um tour virtual.

Os tours virtuais tornaram-se uma das alternativas mais viáveis nos últimos meses para quem trabalha com a venda e a locação de imóveis. Isso porque oferecem conveniência e acessibilidade, já que com o avanço da pandemia, as pessoas estão ficando cada vez mais em casa.

Já as imagens profissionais, além de trazerem segurança e mais profissionalismo ao anúncio, garantem que houve um cuidado, do início ao fim, em todo o processo. Além disso, com fotografias profissionais, uma imobiliária constrói sua identidade e garante que as pessoas possam associá-la a certos valores.

O Fotop conta com tecnologia e profissionais gabaritados para oferecer o que há de melhor em demonstração imobiliária. Você e sua empresa podem contar com produção de vídeos e fotos profissionais, além de acrescentar todo o encanto de um tour virtual em suas casas.

Quer saber mais sobre os nossos serviços? Clique aqui.

Fotop

Fotop

Plataforma que ajuda o fotógrafo a vender suas fotos, possibilitando que ele viva de seus clicks.

Read More